Em Itabaiana, Adailton Sousa prova que continuidade é diferente de continuísmo

De tempos em tempos, as pessoas se movem por um desejo de transformação, de renovação. Assim como, de tempos em tempos também, as pessoas preferem a serenidade pacífica da continuidade. Em Itabaiana, em 20, a continuidade prevaleceu nas eleições municipais, pois o ex-prefeito Valmir de Francisquinho (PL) elegeu seu sucessor, Adailton Sousa, também PL, com larga vantagem – aliás, a terceira maior diferença de votos da história itabaianense. As oposições, desde a campanha e após serem derrotadas, acusaram para o risco de continuísmo administrativo, como que a dizer que Adailton não governaria e coisa e tal… Bem, a julgar pelo início do mandato, as oposições estão claramente erradas. Em seus primeiros atos, Adailton tem feito mudanças pontuais, dando sinais de que não mexerá radicalmente em um time que tem ganhado todas. Mas foi uma declaração dele nesta sexta, 8, que mais me chamou a atenção. “Nós iremos estudar uma forma de começar a comprar os insumos necessários, como as seringas, e, posteriormente, a vacina”, disse o prefeito. Ora, ora, isso vai na direção imediata de uma decisão de Valmir, no ano passado, por comprar testes para a Covid-19. A atitude dele, à época, foi por demais corajosa: mais testes, mais contaminados e mais críticas da oposição. Mas, por outro lado, mais testes, mais identificados, mais pessoas isoladas e mais vidas salvas, né não? Assim, Adailton mostra que não administrará sob o signo do continuísmo, sem uma característica própria em sua gestão. Mas, ao mesmo tempo, demonstra que dará continuidade ao que deu certo na gestão passada. E é por aí que a coisa deve seguir. Simples assim!

Números não mentem

Ainda pra destacar o pioneirismo e a coragem dos itabaianenses, especialmente do ex-prefeito Valmir de Francisquinho, na tomada de decisões: por optar pela compra de teste e a consequente testagem em massa, Itabaiana, na sexta, 8, tinha 14.464 testes realizados, algo pouco acima de 15% da população estimada pelo IBGE devidamente testada.

Números não mentem 2

Para efeito de comparação, Sergipe, como um todo, também na mesma data, tinha 258.739 testes realizados. Pela estimativa populacional do IBGE para Sergipe, esse número representa algo pouco acima de 11% da população. Percebe o quão Itabaiana está na vanguarda em relação às ações possíveis no combate à pandemia? Por isso, que não se duvide: assim que o Governo Federal autorizar, Itabaiana sairá na frente na questão das vacinas, conforme o prefeito Adailton já garantiu.

1 Comentário

  • Aderaldo prata

    9 de janeiro de 2021 - 15:31

    Quem tem competência, age assim. Por isso que o itabaianense se destaca.

Deixe um Comentário