IMI – IMÓVEIS – MORAR – INVESTIR – Central Garden: empreendimento imobiliário da Celi é marco urbanístico imponente e definitivo

Uma das características do setor imobiliário, seja aqui, acolá ou em qualquer lugar, é buscar diferenciais que, a um só tempo, atraiam bons negócios –princípio basilar de qualquer atividade econômica, né verdade? – e que, atualmente, com tantos regramentos e fiscalizações necessários, não causem impactos negativos nem ambientais e nem sociais, ou que estes sejam reversíveis e/ou compensáveis, no mínimo. Ou seja: aqui, acolá ou em qualquer lugar, essa é uma equação complexa sob quaisquer aspectos. Por conta disso tudo é que AndersonsBlog teve sua atenção voltada para um megaempreendimento em curso, o Central Garden, localizado numa área mezzo nobre pra nobilíssima, mezzo popular pra média de Aracaju. Iniciativa ousada da construtora Celi, em imensa área à beira da av. Beira Mar – perdão, leitor e leitora, pela irresistível redundância – aonde, apesar de não ter números exatos em mãos, dá para garantir só de olhar que cabe um novo bairro inteirinho dentro, o Central Garden já tem até seu primeiro lançamento oficial feito, o condomínio Garden Village (conheça aqui). Mas é sobre a urbanização absoluta e absurdamente ágil do gigantesco espaço que esta coluna deseja versar rapidamente. Com a região de seu entorno devidamente urbanizada e bem cuidada pela prefeitura de Aracaju, agora cabe à Celi fazer da área que compõe o seu Central Garden, na totalidade, um novo e exemplar bairro aracajuano. Até porque, em não sendo assim, o negócio todo, economicamente falando, correria um sério risco óbvio de não dar certo. E foi por tudo isso que o Central Garden chamou a atenção de AndersonsBlog a ponto de valer o deslocamento pra fazer a fotinha que ilustra essa edição da coluna IMI. Mesmo feita num celular, a imagem entrega o gigantismo do empreendimento e parte das intervenções já executadas ou em andamento no local. E é por conta dessas constatações que surge a reflexão proposta pelo site: se a prefeitura não garantisse uma infraestrutura digna no entorno do Central Garden, beneficiando milhares de moradores da Farolândia, bairro que abarca do popularíssimo conjunto Augusto Franco ao pequeno, e até há bem pouco tempo esquecido, Barrosinho, praticamente um “vizinho de parede” do investimento em curso realizado pela Celi, será que haveria algum interesse de se investir por lá?

Deixe um Comentário