IMI – IMÓVEIS – MORAR – INVESTIR – Qual cidade ganha mais um condomínio? Faltaria picolé de graviola para premiar a todos que disseram “Barra”

Até mesmo este AndersonsBlog fica encafifado com a repetição quase que ad eternum da seguinte informação: “a Barra dos Coqueiros ganhou mais um empreendimento imobiliário e blá, blá, bla”. Mas o fato é que qualquer tipo de cobertura jornalística acerca do setor imobiliário, invariavelmente ao menos duas vezes por mês terá que tratar da Barra sob algum aspecto, especialmente em relação a lançamentos, como é o caso. É que desde o dia 6 de novembro a Primasa Camel comercializa seu novo produto barra-coqueirense, o Golden Village.  E para reforçar o quanto o município da Grande Aracaju é, definitivamente, a bola da vez do seguimento, este já é o terceiro empreendimento do Complexo Barra Village. O diretor Comercial da Primasa Camel, Sérgio Smith Júnior, aposta no sucesso do Golden Village, repetindo os dois lançamentos anteriores, por diversas questões, mas com destaque especial a sua localização. E as especificações técnicas dão a entender que há mesmo uma tendência do Golden Village agradar: serão três torres, oito pavimentos, dois elevadores por bloco, unidades de 54,97 m² a 83,97m², varanda gourmet e cozinha americana, com 02 ou 03 quartos com suíte e giardino no térreo. Na área comum, piscina adulto e infantil com prainha e deck molhado, churrasqueira, espaço gourmet, parque infantil, lounge externo, campinho, salão de jogos, salão de festas, todos entregues equipados e decorados. Mas, para além disso tudo, AndersonsBlog observa que o enquadramento do Golden Village no programa Casa Verde e Amarela é um atrativo a mais tanto para quem pensa em morar, como para quem deseja investir. Preços? Bem, a Primasa Camel informa que, aí, só sob consulta. Assim, para mais informações, acessar www.primasaengenharia.com.br é uma boa e intuitiva opção.

Ainda a Barra

E como a Barra dos Coqueiros e seu impressionante crescimento imobiliário voltam a ser assunto aqui na coluna IMI, AndersonsBlog se sente a cavalheiro para retomar uma pauta também já tratada por aqui: a necessidade de se começar a levar a sério a construção de uma nova ponte ligando Aracaju e a Barra. Esse debate se tornou público a partir de manifestação do ex-prefeito do município, Airton Martins (MDB).

Ainda a Barra 2

Mas é preciso destacar que não se trata de um debate político, apesar de uma obra desse porte depender quase que unicamente da política e das gestões públicas. O pano de fundo da discussão sobre a necessidade ou não de uma nova ponte entre as duas cidades ganha peso e consistência quando se analisa uma realidade literalmente vizinha: a ligação entre Aracaju e Socorro.

Ainda a Barra 3

Quando apenas uma ponte existia, problemas de locomoção eram constantes e praticamente insolúveis, restando a quem precisava transitar entre as duas cidades somente paciência mesmo. Hoje, com duas pontes, esses problemas ainda existem, mas são bem menores. Será que Aracaju e Barra terão que viver os mesmíssimos problemas vividos por Aracaju e Socorro para que se busque uma solução? Espera-se que não, né isso?

Variação

O Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi), em Sergipe, apresentou uma variação de 0,69% no mês de outubro, abaixo do registrado no mês de setembro (1,14%). Assim, por aqui, o custo da construção por metro quadrado fechou em R $1.320,86, apresentando aumento de cerca de R$ 10 quando comparado a setembro. Deste custo, os gastos com mão de obra representam R$ 464,49, permanecendo estável. Porém, o custo médio (m²) em relação aos materiais aumentou para R$ 856,37.

Deixe um Comentário