João Fontes + Governo = Bolsonaro? Jackson Barreto + Senado = Lula? E ninguém quer ser governador e senador do povo não?

É uma coisa séria essa brincadeira chamada eleição, né não? Sim, porque tem gente que quer mesmo é pegar a “onda” do momento e tentar surfar nela, independente do que seja ou não interessante e importante para a população. Tomemos como exemplo a forçação de barra de duas figuras neste momento: João Fonte (PTB) quer por que quer ser candidato do presidente Jair Bolsonaro (PL) em Sergipe; Jackson Barreto (MDB e quase PCdoB) quer por que quer ser o candidato a senador do ex-presidente Lula (PT) em Sergipe. Bem, de João ainda se espera alguma coisa, no sentido de que ele venha a expor suas ideias para um eventual governo seu. Mas JB já deixava claro, desde lá atrás, quando ainda se contentava em disputar uma vaga na Câmara dos Deputados, que estava “voltando” – a volta dos que nunca foram? – à política para “ajudar na reconstrução do país” – uma corruptela para tentar fazer o povo esquecer que ele disse: “se eu for candidato, não vote em mim!” Mas o que chama, negativamente, a atenção é o fato de que parece ser de menor importância, para ambos, tentar ser governador e senador do povo sergipano, governador e senador da busca de soluções para os problemas sergipanos, tentar chegar ao governo ou ao Senado para representar os interesses sergipanos! Falta senso e sergipanidade a quem, no afã de surfar a “onda” do momento, quer ser candidato de fulano ou de sicrano. E embora AndersonsBlog não pretenda ser a palmatória do mundo, respeitando, embora não concordando, com a forma de entender política e eleição de quem quer que seja, ainda assim fica aqui um alerta: gente, atentai! A urna pune, viu?

Deixe um Comentário