Maria do Carmo, a aposentadoria e a declaração de amor e admiração a João Alves

Aproveitando o gancho da colaboração do jornalista Sandro Andrade para o AndersonsBlog, que no domingo, 17, relatou evento em homenagem à senadora Maria do Carmo ocorrido na sexta, 15, na casa do ex-prefeito de Frei Paulo e ex-deputado José Arinaldo Oliveira, este site faz dois recortes específicos da fala justamente da homenageada. A primeira é uma declaração definitiva: em 31 de janeiro de 2023, sem volta, Maria do Carmo deixa o Senado e se aposenta. Melhor do que ninguém, é ela mesma que explica suas razões. “Eu estou no meu terceiro mandato como senadora. Paro ano vou fazer 81 anos. Se eu me candidatar e vencer, vou terminar a minha vida pública com quase 90 anos. Não vai dar certo (risos). Vou me aposentar, morar um pouco na fazenda, tenho um apartamentozinho em São Paulo e vou passar uns dias lá e por aí vou!”. E, no segundo recorte, AndersosnBlog confessa que se emocionou. A razão foi a declaração de amor e de admiração que Maria fez ao saudoso João Alves. Novamente, fala Maria! “Me casei com João (Alves) no dia 1° de julho de 1966. Foram 54 anos e alguns meses de casada com ele. E me honra profundamente… eu moro numa cobertura em Aracaju. E de lá vejo a ponte Aracaju/Barra. A Barra era uma cidade paupérrima. Depois da ponte chegaram indústrias e condomínios de luxo. Quando eu vou pra Telha, pra casa de minha irmã, eu vou pela Barra, passo pela ponte e a estrada é excelente. Então a gente agradece tudo isso a visão futurística que João sempre implementou em suas administrações, seja em Aracaju, seja em Sergipe”. Do alto de sua experiência na vida pública, as palavras de Maria, em ambos o casos, revelam a mulher em sua humanidade mais plena. Assim, mais do que o poder ou o cargo, Maria do Carmo revela o sentimento. E isso é sempre digno de ser registrado. Simples assim!

Deixe um Comentário