Mesmo Jackson Barreto não merecia ter que comandar a terra arrasada que se tornou o MDB sergipano. Nem mesmo ele!

E porque AndersonsBlog volta esse tema, tratado neste espaço na semana passada (leia aqui)? Bem, porque este site recebeu uma saraivada de críticas por, supostamente, “defender” Jackson Barreto (MDB) numa “suposta” disputa pelo comando do MDB sergipano.

Esclarecendo: não foi bem uma defesa de JB, mas sim uma manifesta preocupação com os destinos de um dos maiores partidos do País, não em termos quantitativos, mas qualitativos. Afinal o MDB foi o bastião da resistência oposicionista durante a ditadura militar e isso é um fato. E JB foi, sim, um nome de respeito dentro da agremiação, ainda que ele tenha passado por diversas outras siglas ao longo de sua trajetória.

Mas aqueles que contataram AndersonsBlog lembravam, sempre, que o próprio Jackson, por ter esculhambado com todo mundo, sem exceção, da política sergipana, além de ter brigado com meio mundo dessa mesma seara, mereceria mesmo não comandar o partido.

Ok, cada uma tem direito a sua opinião – e direito a opinião é uma coisa basilar aqui no AndersonsBlog, viu? Mas a questão é que mesmo Jackson sendo… Jackson, o MDB é que não merecia ter se tornado no que é, hoje, o MDB.

Mas com a definição do comando do partido para JB – ainda que a manutenção do empresário Clovis Silveira nas suas hostes renda assunto para uma outra análise, afinal Clovis é prócere do projeto eleitoral de Rogério Carvalho (PT) em relação ao governo –, mais uma vez vem a avaliação de quem nem mesmo Jackson mereceria o que aconteceu com o MDB.

Imagina só que o partido, muito provavelmente, nem lançará chapas proporcionais a deputado, nem estadual e nem federal. E aí vem a pergunta-chave: Jackson Barreto, que ficou com a presidência, temporária, com prazo de 90 dias, de um partido desestruturado ao máximo, terá como impor seu nome como pré ao Senado pelo agrupamento governista?

Veja, leitor e leitora, os outros dois pretendentes à vaga, André Moura e Laércio Oliveira, têm União Brasil e Progressista, respectivamente, sob seus comandos. E as duas agremiações são verdadeiras máquinas eleitorais, com chapas bem montadas, com estrutura efetiva enraizada nos municípios sergipanos e tudo isso fala alto na hora de uma decisão.

Já o MDB… bem, o MDB é, sim, terra arrasada e, agora, conta com Jackson Barreto para seu reerguimento. Mas Jackson é que deveria contar com um partido pronto, organizado, para fundamentar seu pleito de ser pré ao Senado.

Como se vê, mesmo JB sendo quem é, com seus acertos e seus erros – que são muitos, conforme AndersonsBlog pode atestar em diversas mensagens recebidas –, comandar um partido, perdão pelo trocadilho, absolutamente partido, estilhaçado, não é um bom sinal após quase 60 anos de vida pública. Né isso?

1 Comentário

  • Maurício Nascimento

    27 de maio de 2022 - 07:17

    Laércio vai ser rifado por Belivaldo. Ocorre que Laércio é bolsonarista declarado e Belivaldo não vai colocar um cara com esse perfil e sem dever nada ao STF pra poder julgar ministros da Corre Suprema

Deixe um Comentário