Nomeação de Zeca da Silva e os sinais dados por Belivaldo Chagas

A escolha do nome do ex-deputado Zeca da Silva – que tem no currículo ainda dois mandatos de vereador em Aracaju e uma passagem como secretário de Desenvolvimento Econômico no governo do saudoso Marcelo Déda – para assumir a secretaria Executiva do Governo, anunciada pelo próprio governador Belivaldo Chagas (PSD) na tarde desta terça, 6, tem, claro, sinais políticos! Mas, para AndersonsBlog, tem também outros sinais embutidos. Na seara política, os sinais mais óbvios são a confirmação da parceria política com o presidente estadual do PSC, o ex-deputado federal André Moura, de quem Zeca é amigo-irmão de longa data, e o prestígio que o deputado federal Fábio Mitidieri (PSD) segue tendo junto a Belivaldo, visto que o parlamentar tem andado irmanado justamente com… André Moura! Mas, na minha avaliação, a chegada de Zeca da Silva ao governo, num cargo que tem na construção do diálogo com as mais diversas frentes a sua missão fundamental, também aponta um sinal administrativo dado por Belivaldo. Zeca é leve, de fácil trato e trânsito. Quem o conhece sabe bem como ele é afável e gosta de ouvir até mais do que de falar, além de ser um “trator” para trabalhar, daquele tipo em que a “missão dada é missão cumprida”. Belivaldo Chagas, a um ano e meio do término de sua gestão, indica querer dar um “gás” administrativo efetivo. Resta saber se uma possível reforma do secretariado, uma vez que Zeca substitui Ademário Alves no cargo, acontecerá mesmo ou se essa se trata apenas de uma mudança pontual. A conferir!

1 Comentário

Deixe um Comentário