Uma eleição policialesca ou um tiro no pé. Você escolhe!

Aracaju vive um surto de policiais candidatos. Nada contra. Mas também nada a favor, porque se já criminalizam a política, numa atitude que beira a imbecilidade, imagina no que ela se transformaria se passasse a ser dominada apenas por uma categoria, a dos profissionais da segurança pública? O fato é que há delegados de mais e debate acerca do futuro da cidade de menos. Para mim, isso tudo não passa de uma tentativa de pegar carona, ainda, no Efeito Bolsonaro de 2018. Bom, pode ser que dê certo, pode ser que não. Agora, uma coisa é inegável: até aqui, a única coisa que se viu discutida sobre Aracaju, basicamente por conta da postura de Danielle Garcia (Cidadania) e Paulo Márcio (DC), ambos delegados e pré-candidatos, é se Edvaldo Nogueira (PDT) é honesto ou não. Ora bolas, que discurso mais raso! A história de Edvaldo fala por si. E se algo de errado ele fizer, que se investigue e ponto. O que não dá é ver candidaturas policialescas de uma nota só. Eu mesmo aguardo uma ampliação do debate. E, se for para ficar nessa de delegados candidatos, vou aguardar futuras falas de Georlize Teles (DEM), também delegada e pré-candidata a prefeita de Aracaju. Ao menos Georlize tem uma história de vida da administração pública. Pode ser que ela tenha algo a mais a dizer do que, ao menos até agora, têm dito seus pares na polícia que querem entrar para a política.

Estranho, muito estranho

A Pastora Salete (PRB) é pré-candidata a prefeita da Barra dos Coqueiros. Até aí, normal, da democracia. O que soa estranho é ela sair “detonando” a administração do prefeito Airton Martins (MDB). Ora, ela era aliada de Airton até menos de dois meses atrás. Não foi escolhida a pré do prefeito e deixou de apoiá-lo.

Estranho, muito estranho 2

Acontece que se a gestão de Airton é, nas palavras de Salete, ruim, o que foi que ela ficou fazendo na administração esse tempo todo? Vale lembrar que Airton tem grande avaliação popular. Assim, fica meio que na cara que Salete só o apoiava pensando em seu projeto próprio. Como ele não a apoiou, ela passou a ignorar as qualidades da gestão. É isso mesmo?

Transportando a esperança

Tio Erinho, como é conhecido, transporta estudantes no Eduardo Gomes, em São Cristóvão. É filiado ao Cidadania, apoia Coronel Rocha em sua pré-candidatura a prefeito da cidade e também é pré a vereador. Carismático, amigueiro e muito bem relacionado, Tio Erinho pode ser uma das surpresas na eleição da Câmara de São Cristóvão. Pode anotar isso aí!

Deixe um Comentário