Mario Sousa/ASN

Belivaldo acerta no alvo ao buscar pela vacina russa Sputinik V

Todo e qualquer esforço feito nesse momento para se combater a pandemia de Covid-19 é válido. Mas é preciso reconhecer que alguns esforços são mais eficientes que outros. É o caso anúncio feito pelo governador Belivaldo Chagas (PSD) de que já negociou a compra de 400 mil doses da vacina russa Sputinik V. Veja bem: potencialmente se pode chegar a 200 mil imunizados de uma cartada só, visto que a vacina também é aplicada em duas doses, com intervalo de 21 dias entre uma e outra. Mas aí falamos em quase 10% da população total de Sergipe. Entre idas e vindas informacionais sobre a doença, um ponto pacífico é que cerca de 80% de nós não desenvolve quadros graves, mesmo quando acometidos pelo novocoronavírus. Lógico que as contas não são assim tão simples. Mas a atitude de Belivaldo, rápida e objetiva, dá os sinais que todos precisamos em termos de esperança de sairmos desse momento tão difícil. E, em meio a tantas dificuldades, isso não é pouca coisa não, viu?

Valmir tá certo!

O ex-prefeito de Itabaiana, Valmir de Francisquinho (PL) foi definitivo em uma frase que cunhou no final de semana e que circula em matéria pelos principais portais e colunas na internet. “Ninguém devia falar de eleição no meio de uma pandemia”, afirmou Valmir, numa clara referência a classe política. E ele tá certo! Deixar as eleições mais pra frente é um gesto de respeito a sociedade por parte dos políticos. Simples assim!

Quem deve falar?

Lógico que a liberdade de expressão garante que cada um opine sobre o que quiser, inclusive sobre política. Mas as conjecturas sobre as próximas eleições bem que poderiam ficar mais no âmbito da imprensa especializada e das pessoas que não estão na política. Porque ver políticos falando sobre nomes para as próximas eleições acaba parecendo uma espécie de escárnio, né não?

Padre Pedro

Lógico que a demanda por refeições no Restaurante Popular Padre Pedro, no centro de Aracaju, aumentaria num momento pandêmico como o que vivemos. Ao custo de R$ 1, não teria como ser diferente. Mas, infelizmente, o crescimento de cerca de 25% na procura pela almoço no local aumentou o risco de contaminação por aglomeração e por falta de cumprimento das normas sanitárias por parte das pessoas.

Padre Pedro 2

Por isso que a secretaria de Inclusão do Estado age de maneira correta ao buscar soluções, dentre elas reforçar a parceria com a Polícia Militar e Guarda Municipal de Aracaju pra ver se o povo obedece o mínimo necessário para que todos fiquem em segurança, além da própria secretária da pasta, Lucivanda Nunes, anunciar que outro local está sendo buscado para o fornecimento das refeições, sendo o Clube do Vasco, de ampla área e também no centro, uma opção efetiva e para breve. É bem por aí!

1 Comentário

  • Ribeiro Filho

    22 de março de 2021 - 10:15

    Quem vai acertar o futuro desse Governador cassado é a PGR e a Policia Federal. Nós sergipanos estamos torcendo para ver ele na cadeia.

Deixe um Comentário