Edvaldo Nogueira e Valmir de Francisquinho findam 21 como os que mais impressionam e têm a oferecer ao eleitorado em 22

AndersonsBlog esperou o finalzinho do ano para se pronunciar sobre as mais recentes pesquisas eleitorais, com foco para a disputa pelo governo, em relação ao embate que teremos em 22. Mas mesmo sendo uma consulta do Instituto Padrão a última do ano, o blog não a avaliará por entender que ela não é a mais completa. Mesmo com todo respeito à Padrão, excluir o nome do ex-prefeito de Itabaiana, Valmir de Francisquinho (PL), num momento em que todos os nomes possíveis poderiam ser testados é um tremendo vacilo. Assim, fiquemos com a última pesquisa do IFP, o Instituto França de Pesquisa, até porque a diferença entre as duas, coisa de menos de uma semana, não é decisiva para influenciar o resultado. E porque AndersonsBlog vai ficar e focar apenas na disputa pelo governo? Simples: ela é a que apresenta o maior número de possibilidades, de nomes e de possíveis emoções advindas do embate, ora pois. Assim, vamos aos números de alguns dos cenários testados pelo IFP, sempre na modalidade induzida, quando os nomes das prováveis e possíveis candidaturas são apresentados. Com os seguintes pré-candidatos, o resultado é o seguinte: Edvaldo Nogueira, 24,24%; Valmir de Francisquinho, 13,69%; Rogério Carvalho 8,98%; Fábio Mitidieri, 8,68%; Senador Alessandro Vieira, 6,35%; Laércio Oliveira, 3,76%; Milton Andrade, 3,16%; NH/Branco/Nulo, 16,66%; e NS/Indeciso, 14,49%. Reduzindo os nomes a apenas quatro pré-candidatos, o resultado é Valmir de Francisquinho, 18,92%; Fábio Mitidieri, 14,87%; Rogério Carvalho, 14,66%; Senador Alessandro Vieira, 12,27%; NH, 25,78%; e NS, 13,50%. Tirando Valmir e com Edvaldo sendo o candidato da base governista, o resultado é Edvaldo Nogueira, 30,04%; Rogério Carvalho, 14,38%; Senador Alessandro Vieira, 12,58%; NH, 26,94%; e NS/Indeciso, 16,05%. Já sendo Laércio Oliveira o candidato governista, o resultado é Rogério Carvalho, 20,72%; Senador Alessandro Vieira, 14,25%; Laércio Oliveira, 10,47%; NH, 35,73%; e NS/Indeciso, 18,83%. E se o candidato da base do governo for Fábio Mitidieri, o resultado é Rogério Carvalho, 23,27%; Fábio Mitidieri, 15,18%; Milton Andrade, 9,97%; NH, 33,52%; e NS/Indeciso, 18,06%. Quanto a outros cenários testados, AndersonsBlog não vai nem reproduzi-los, visto que o IFP, assim como o fez também o Padrão, forçou a barra ao ligar o nome de Rogério a Lula e de Edvaldo/Mitidieri a Belivaldo. Ora, aí não se avalia quem está na disputa, mas as figuras do ex-presidente Lula (PT) e do governador Belivaldo Chagas (PSD). E aí é óbvio que o primeiro é bem maior que o segundo, também por razões mais do que óbvias. Assim, por qual razão o blog sustenta que Edvaldo e Valmir é que chegam a esse final de ano como os mais fortes contendores para a disputa futura? Também por algo muito simples: os dois têm o que mostrar à população, o que oferecer ao eleitorado em termos de história e realizações. Edvaldo, por estar prefeito da capital, tem mais é que estar na frente mesmo. Mas o que Valmir fez em Itabaiana em seus oitos anos de governo, mesmo que agora esteja sem mandato, também o credencia para a eleição como um forte candidato. Sim, mas e Rogério? Veja, leitor e leitora, o senador petista é o único pré-candidato assumido, também tem experiência administrativa, ainda que sua passagem pela secretaria estadual de Saúde, no governo do saudoso Marcelo Déda, seja até hoje contestada pelos seus adversários, mas ele só alcança a liderança na pesquisa quando nem Edvaldo e nem Valmir têm seus nomes apresentados como opção – vale repetir: ligar o nome dele ao de Lula, em detrimento de ligar outros possíveis candidatos ao de Belivaldo, não tem impacto na realidade, pois aí a comparação é entre Lula e Belivaldo, não entre Rogério e Edvaldo/Mitidieri, né isso? Mas tem mais uma coisa que, definitivamente, aponta para que reconheçamos a força de Edvaldo Nogueira e Valmir de Francisquinho no imaginário popular e nas intenções de voto: no cenário com o maior número de candidaturas, sete, as intenções de voto no prefeito de Aracaju e no ex-prefeito de Itabaiana, somadas, alcançam quase 40% do total, sendo também o cenário em que se constata o menor número de brancos, nulos e indecisos. Tem muita, mas muita mesmo, água pra passar embaixo dessa ponte. Mas, ao menos nesse momento, o retrato é claro: Edvaldo Nogueira e Valmir de Francisquinho estão na cabeça e na boca do povo. Simples assim!

 

PS. AndersonsBlog andou lendo algumas críticas bem escrotinhas em relação aos institutos de pesquisa. Apesar de não intencionar um desnecessário cagar de regras, fica uma dica: não se briga com pesquisa, se trabalha para melhorar a própria avaliação e ponto. E que venha 22!

Deixe um Comentário