Fábio Mitidieri e a necessária lição do “cada um no seu cada qual”

O deputado federal Fábio Mitidieri (PSD) é um cara legal, de boa vibe, concorde-se ou não com a política que ele faz e acredita. Mas nem as pessoas que são gente boa escapam de dar uma deslizada eventual. Isso acontece com todo mundo, sem problema. O ruim é dar continuidade aos, digamos, vacilos. Então, vamos aos fatos: não se sabe quem comentou, mas se sabe de onde veio o comentário, segundo informa o NE Notícia, aqui: “O grupo não diz, mas considera Mitidieri ainda muito “menino” para voo tão alto”, diz a análise do site em determinada altura, em relação as “chances” de Mitidieri ser candidato do seu agrupamento ao governo no ano que vem. A postagem também lembra que “menino” era a alcunha do saudoso Marcelo Déda, circa 2005/2006, quando o petista era pré a governador. Bem, nem Fábio é Déda, claro, e nem o seu agrupamento político é o também saudoso João Alves, lógico. Assim, ao tentar jogar gasolina nessa fogueira, numa clara intenção de alcançar combustão a seu favor, Fábio Mitidieri acaba mesmo é querendo se auto alcunhar de “menino” e, assim, pegar uma ponga no sucesso eleitoral de Déda de então. Menos, Fábio, bem menos! AndersonsBlog não quer podar intenção de candidatura de seu ninguém! Mas ao invés de postar em suas redes sociais essa coisa de “menino”, procura outro mote, outro gancho, Fábio. Inteligência e trabalho realizado não lhe faltam para tal, né não?

Deixe um Comentário