FOTO: China Tom

“Golpe taí, cai quem quer!” 3: Luciano Bispo e seu Plano de Desenvolvimento Eleitoral, ops!, Estadual…

Não é a primeira vez que o presidente da Alese, deputado Luciano Bispo (MDB), é personagem central desse o “Golpe taí, cai quem quer”. E, por incrível que pareça, ele protagoniza essa série de AndersonsBlog novamente pelo mesmo motivo: a apresentação do Plano de Desenvolvimento Eleitoral, ops!, Estadual (leia aqui). Nada contra o plano em si, de maneira alguma – aliás, um deputado estadual, cuja identidade será preservada, estudou o plano e vaticinou que se tudo que está contido nele, a partir de estudo feito pela Fundação Dom Cabral, contratada pela Alese, fosse colocado em prática, os três últimos governos sergipanos, do saudoso Marcelo Déda, de Jackson Barreto e do próprio Belivaldo Chagas, teriam que ser jogados na lata do lixo da história por suas supostas decisões erradas em termos de políticas públicas voltadas, justamente, para o desenvolvimento sergipano, sempre segundo o que foi apurado e analisado pela Fundação Dom Cabral, na visão do referido parlamentar. Mas o que está em análise nessa postagem é toda a pompa e circunstância nas apresentações do tal Plano de Desenvolvimento Eleitoral, ops!, Estadual realizada por Luciano Bispo em diversos municípios. Na avaliação de AndersonsBlog, mesmo levando em consideração a importância do estudo da Dom Cabral, essas apresentações adquirem um cunho meramente midiático, abrindo espaços generosos na mídia – inclusive este aqui, ora pois! – para que Luciano, ainda que de forma indireta, desfile garbosamente suas pretensões eleitorais para o ano que vem. Senão, vejamos: em 7 de julho deste ano, na própria Alese, o tal plano foi apresentado. E contou com a presença ilustre do presidente da Câmara de Aracaju, Nitinho Vitale (PSD). Assim, por mais respeito que se tenha ao todo do legislativo municipal aracajuano, o que justificaria, no último dia 30 de novembro, a comitiva de Luciano atravessar a praça Fausto Cardoso em direção a Câmara de Aracaju para apresentar o mesmíssimo plano de novo, mais uma vez e novamente? É, portanto, válido o alerta ao Ministério Público Eleitoral para que fique de olho nas tais apresentações do tal Plano de Desenvolvimento Eleitoral, ops!, Estadual de Luciano Bispo pelo Estado afora e adentro, né não? Afinal, em ano pré-eleitoral, não é de bom tom que ninguém, mas absolutamente ninguém venha a se utilizar da máquina pública, seja ela qual for, para promover a própria imagem. Sigamos!

 

Deixe um Comentário