Pesquisa IPESE/FAN FM 2: população sergipana, inteligentemente, demonstra não querer uma disputa pelo governo nacionalizada. O foco é Sergipe e ponto!

Em mais uma análise de AndersonsBlog sobre a pesquisa IPESE/FAN FM para governador – a pesquisa foi realizada pelo Instituto de Pesquisa e Estudos Socioeconômicos (IPESE) em parceria com a FAN FM entre os dias 21 e 27 de maio, ouvindo 601 pessoas, com registro no TRE/SE de número 03893/2022, com índice de confiança de 95,45% e margem de erro de 4,08% -, agora vamos analisar por um outro prisma: a tentativa, por parte de alguns, de nacionalizar uma disputa que, por óbvio, deve ser estadual, sem distrações e nem manipulação. Primeiro, aos números – os válidos, plis!

Em quem votaria para governador (intenção de votos válidos)

Valmir de Francisquinho – 50,7%

Fábio Mitidieri – 22,1%

Rogério Carvalho – 12,4%

João Fontes – 5,9%

Alessandro Vieira – 4,1%

Antônio Neves – 2,3%

Elinos Sabino – 2,2%

Emanoel Franco – 0,3%

Veja, leitor e leitora, que os eleitores e eleitoras de Sergipe de bestas não têm é nada! Sim, porque há uma clara tentativa, da parte de alguns poucos, de nacionalizar a eleição. Ou seja: trazer pra discussão se quem é Lula (PT) votaria em candidaturas ligadas a ele; se quem é Bolsonaro (PL) votaria em candidaturas ao governo ligadas a ele; e vice-versa e coisa e tal! Pois bem: segundo os dados apurados pela pesquisa em questão, os líderes na corrida sucessória, Valmir de Francisquinho (PL) e Fábio Mitidieir (PSD), apesar de já terem declarado seus votos para presidente, não fazem disso seus “cavalos de batalha”. O primeiro já disse que vota em Bolsonaro, pela sua histórica fidelidade partidária, e o segundo já disse que vota em Lula, mas que considera seu palanque plural e não vai entrar nessa seara presidencial. E, vejam só que coisa, ambos lideram a consulta tendo, como mote principais de suas respectivas campanhas, justamente… Sergipe! Já o terceiro colocado, o senador Rogério Carvalho (PT), e o quarto, o ex-deputado federal João Fontes (PTB), insistem em martelar, o tempo todo, o tal do “voto casadinho”. O primeiro vive num mundo de “lá e cá”, enquanto o segundo, apesar de ter, há coisa de um ano, detonado o atual presidente, agora vive num mundo de cobranças que os outros prés ao governo se posicionem a favor do capitão. Como se vê, pelo resultado desta e de outras pesquisas, a população sergipana, de maneira sábia, está preferindo apostar suas fichas em quem debate, discute e tem ideias para… Sergipe, ora pois! Que sigamos assim!

1 Comentário

  • Ribeiro Filho

    4 de junho de 2022 - 02:34

    Grande texto jornalístico, brilhante análise sobre as tendências da política sergipana atual. Anderson Christian apresenta a trama de cada personagem dessa campanha, nos resultados da pesquisa. Ele desenha de forma lúcida, o papel de cada um dos candidatos, visto com os olhos do eleitor. O resultado de sua análise, é uma visão panorâmica, da temperatura dessa campanha nas ruas, As cores que ele transmite, mostra o tecido social urdido segundo a vontade do povo. Parabéns Anderson.

Deixe um Comentário