PubliEditorial – Com gestão eficiente, Aracaju se destaca no Índice de Concorrência dos Municípios

No final do mês de março, o Ministério da Economia (ME) anunciou o ranking do Índice de Concorrência dos Municípios (ICM), que avalia as boas práticas de gestão das cidades brasileiras. Aracaju foi o município do Nordeste com melhor colocação e o sexto do país a se destacar no ranking.

Essa foi a primeira vez que a avaliação foi realizada, e analisou 61 municípios brasileiros com mais de 500 mil habitantes. Para conquistar a melhor performance na pontuação do Nordeste e o destaque nacional com a sexta colocação, Aracaju obteve a nota 534, superando também a nota média nacional, que foi 473,1.

Augusto Fábio Oliveira, secretário municipal do Planejamento, Orçamento e Gestão, comenta que esse resultado é reflexo da eficiência da administração de Aracaju. “Nossas ações de modernização administrativa levaram mais conforto e comodidade aos cidadãos, dando mais agilidade, reduzindo o tempo de serviço e melhorando o fluxo dos processos. Ficar em primeiro lugar no Nordeste, à frente de grandes cidades, como Fortaleza, Recife e Salvador, mostra que a Prefeitura de Aracaju vem desempenhando boas práticas de gestão, refletidas nos índices positivos diagnosticados pelo Ministério da Economia”, avalia.

O secretário municipal da Fazenda, Jeferson Passos, destaca que o resultado reforça o trabalho que vem sendo feito pela Prefeitura para o desenvolvimento da cidade. “O ICM mostra que nós estamos no caminho certo ao reduzir burocracia, simplificar procedimentos, melhorar nossa legislação, investir em tecnologia e em soluções digitais e apoiar o empreendedorismo aqui em nossa cidade”, analisa.

Critérios de avaliação

Para chegar ao resultado do ICM, foi utilizada uma metodologia baseada na análise de indicadores estatísticos à resposta de um relatório técnico composto por 453 questões, que versaram sobre diversos aspectos da administração municipal, como economia, infraestrutura e serviços urbanos, mobilidade, meio ambiente, entre outros temas.

“Só conseguimos fazer esse levantamento para responder às questões graças a um trabalho técnico desenvolvido de forma intersetorial, como é de costume da Prefeitura de Aracaju, com a colaboração de todas as secretarias e órgãos envolvidos nos temas abordados no questionário”, ressalta o secretário Augusto Fábio.

Secretário municipal da Fazenda, Jeferson Passos destaca que o resultado ratifica o trabalho que vem sendo feito pela Prefeitura para o desenvolvimento da cidade. “Esse índice mostra que nós evoluímos substancialmente na questão da melhoria do ambiente para realização de negócios, no incentivo à cultura empreendedora, no ambiente geral que faz com que Aracaju se torne uma cidade possível de ser escolhida para a chegada de novos negócios e grandes empreendimentos. O ICM mostra que nós estamos no caminho certo ao reduzir burocracia, simplificar procedimentos, melhorar nossa legislação, investir em tecnologia e em soluções digitais e apoiar o empreendedorismo aqui em nossa cidade”, analisa.

O ICM pode ser utilizado pelas administrações para o desenvolvimento de políticas públicas, melhoria no serviço prestado pelo município, possibilitando, também, novas perspectivas para o aumento de investimentos e de geração de renda. Com a avaliação desses dados, a gestão pode identificar possíveis gargalos que necessitem de mais atenção, além de melhorar cada vez mais os aspectos positivos.

Fotos: André Moreira

Deixe um Comentário