PSDB realiza convenção e dá início à reta final de uma pré-campanha que começou quente, mas termina fria

A convenção do PSDB, em coligação oficial com Cidadania e Podemos, aconteceu no AM Mall, o bom e velho CIC, neste sábado, 30. Na verdade, se tratou da primeira “grande” – as aspas serão compreendidas adiante, viu? – convenção dentre os partidos que disputarão o governo estadual, visto que as demais agremiações farão as suas respectivas ao longo da semana que está começando.

E AndersonsBlog fará apenas dois recortes sobre o evento. O primeiro, e mais óbvio, foi a confirmação dos majoritários da chapa. Alessandro Vieira, agora candidato a governador, não é nenhuma surpresa, embora aposte no fator surpresa para lograr êxito.

Danielle Garcia, agora candidata a senadora, apresentou uma das poucas novidades – embora já insistentemente ventilada nos últimos dias – que foi a primeira suplência de senador para o empresário e ex-prefeito de Capela, Ezequiel Leite.

Aliás, novidade em termos: Danielle tenta repetir estratégia utilizada pelo ex-senador e pré ao Senado Eduardo Amorim (PL), que em 10 teve como primeiro suplente um empresário, Laurinho Menezes, o da Bonfim. Visível demais isso. Resta saber se dará resultado, pois apesar de serem empresários, os perfis de Ezequiel e Laurinho diferem muito.

E, claro, a convenção do PSDB, do Cidadania e do Podemos serviu para homologar as candidaturas proporcionais das legendas, com especial destaque para quem disputará a Alese.

Nesse caso, sem diminuir as candidaturas de Alessandro e Danielle, é lógico que a reeleição de Georgeo Passos, Kitty Lima e Dr. Samuel, todos do Cidadania, é o carro-chefe da movimentação toda.

Georgeo, pelo conjunto da obra, pela qualidade de seu atual mandato, é, para AndersonsBlog, não apenas favorito, mas merecedor mesmo de seguir na Alese. Kitty e Dr. Samuel têm bases fortes e muita chance. Correndo por fora, também no Cidadania, mas com chances, o vereador de Aracaju, Ricardo Marques, e o vereador de Lagarto, Matheus Correa – este, por sinal, pode ser a grande surpresa se souber aproveitar o desgaste dos grupos políticos tradicionais lagartenses. E as demais candidaturas dos demais partidos? Bem, elas que lutem. E muito!

Por fim, o outro recorte de AndersonsBlog: a frieza da convenção do PSDB não será única. É que todos os partidos deverão repetir o mesmo tipo de convenção protocolar, sem grandes arroubos.

E a razão disso? Simples: a peleja de Valmir de Francisquinho (PL) para evitar que se criminalize a cor azul e se impeça a sua candidatura. Por isso que AndersonsBlog, lá no título, defende a tese de que a atual pré-campanha ao governo começou quente, mas está terminando chocha, fria, miúda.

Sim, porque quando políticos, no afã de atacar adversários, ofertam um copo de veneno judicial a estes, seja na ação inicial movida contra Valmir pela utilização da cor azul, seja quando o PSD entra como assistente de acusação no TSE nesse mesmo caso, esquecem de que o veneno será absorvido pela política inteira, não apenas pelo adversário.

Daí que, até a próxima sexta, 5, as convenções ocorrerão, como a lei determina. Mas serão protocolares, sem a verdadeira festa da democracia que deveriam ser.

É uma pena, mas é a realidade. E, em tempos assim, a tal democracia deve estar cantando um clássico de Lulu Santos: “as vezes eu me sinto/uma mola encolhida”. E de quem é a culpa? Dos políticos que levam tudo pro tapetão. E de quem é o prejuízo? Ora bolas, é claro que é da população! Sem mais!

Deixe um Comentário