Coronel Rocha, Damares Alves e João Fontes: disputa eleitoral só termina bem quando começa bem!

Coronel Rocha é bolsonarista de primeira hora. E pré ao Senado de primeiríssima hora. AndersonsBlog já atentava para esse fato desde 2018, quando, ainda no Cinform, destacou Rocha como um dos participantes do Renova BR e, desde 2020, quando ressaltou que ele era o primeiro pré a senador, faltando-lhe apenas um partido também bolsonarista para se filiar. Damares Alves é ministra do governo Bolsonaro, portanto é bolsonarista raiz. E João Fontes, ex-deputado federal pelo… PT, diante das mágoas vividas e das perseguições que sofreu no partido, é, sim, bolsonarista, mas é muito mais anti-petista. Expostas estas questões, vamos ao que interessa: Coronel Rocha até abre mão da candidatura ao Senado em favor de Damares. Mas João Fontes bem que poderia ter combinado com o próprio Rocha o anúncio da possibilidade de Damares vir a concorrer ao Senado por Sergipe antes que o Coronel anunciasse a sua pré ao mesmo cargo, pelo mesmo partido, né não? O anúncio de Fontes na TV Atalaia de que a ministra pode vir a se candidatar por Sergipe é um sério prenúncio de que o PTB – cujo ex-presidente em Sergipe, deputado Rodrigo Valadares recorreu à Justiça para continuar presidindo a agremiação – não largou bem, coeso e afinado para a disputa eleitoral deste ano da graça de 22. João é habilidoso e pode contornar essa questão facilmente, através do diálogo. Rocha é tranquilo e não se oporia a nada, desde que tudo seja feito em nome do projeto bolsonarista. E Damares? Bom, aí pra quem já disse que seria candidata pelo Amapá e tratou isso como uma espécie de meme na internet, fica a dúvida se ela agregaria ou prejudicaria a candidatura do próprio João Fontes a governador! Sigamos!

Deixe um Comentário