PUBLIEDITORIAL – Investimentos em tecnologia e ações preventivas tornam Aracaju uma cidade cada vez mais resiliente

Em maio, choveu quase o dobro do que era esperado, em Aracaju. A média histórica para o mês é de 251 milímetros, mas foram registrados 420 milímetros. As precipitações continuaram regulares e, nos primeiros 15 dias de junho, já choveu 262 milímetros, também ultrapassando a média esperada, de 200 milímetros, para todo o mês.

“Historicamente, maio e junho são os meses com maior incidência de chuva na capital. Mas, neste ano, estamos registrando um volume muito acima da média. Somente no último dia 11, choveu 70 milímetros, em 24 horas”, detalha o secretário municipal da  Defesa Social e da Cidadania, tenente-coronel Silvio Prado.

Devido à intensidade e à duração das precipitações, além dos ventos fortes que estão sendo registrados nas últimas semanas, com velocidade que ultrapassa 40 km/h, o Comitê de Gerenciamento de Crise da Prefeitura de Aracaju está sempre alerta, atuando de forma preventiva e no atendimento às ocorrências registradas.

“Apesar do volume muito grande de chuvas, devido ao preparo da cidade, com as ações conjuntas que são executadas regularmente para tornar Aracaju mais resiliente, não foram registradas ocorrências de maior gravidade. Podemos nos orgulhar que não temos nenhuma família desalojada ou desabrigada de forma permanente por causa da chuva. Os casos temporários foram para garantir a segurança dos moradores, mas sempre com o acompanhamento da Prefeitura, através da Assistência Social”, informa o secretário.

Trabalho integrado

As iniciativas, que são desenvolvidas de forma permanente para garantir a resiliência da cidade, envolvem desde ações preventivas, como a limpeza de canais e desobstrução de bueiros, a investimentos em obras estruturantes e em tecnologia, informação da população e atendimento às ocorrências registradas nos canais da Prefeitura, a exemplo do 199 da Defesa Civil.

“Realizamos um trabalho preventivo e de preparação permanente, pois não adianta fazer isso na hora das chuvas. Como a cidade está preparada, temos um poder de resposta muito grande para diminuir os transtornos e, principalmente, preservar a vida e a segurança da população. Nosso trabalho é constante e não deixamos nenhuma ocorrência sem ser atendida”, destaca Silvio.

Para que sejam efetivas, as ações são realizadas de forma integrada, envolvendo agentes e técnicos das Empresas Municipais de Obras e Urbanização (Emurb) e de Serviços Urbanos (Emsurb), da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Sema), da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT), da Assistência Social, da Defesa Civil de Aracaju e da Secretaria Municipal da Comunicação Social (Secom).

Devido à eficiência das ações implementadas nos últimos anos, Aracaju passou a ser classificada com nível C de resiliência, o mais alto da campanha “Construindo Cidades Resilientes”, iniciativa do Escritório das Nações Unidas para a Redução do Risco de Desastres (UNDRR).

Cidade inteligente

Para oferecer informações mais precisas que facilitam a tomada de decisão, a Prefeitura de Aracaju tem investido em recursos tecnológicos que compõem o pioneiro ClimaAju, sistema de monitoramento climático (www.instarain.com.br/climaju) que conta com 18 pluviômetros, instalados em todas as regiões da capital; três medidores de velocidade do vento; sensores de alagamento e inundação em pontos estratégicos, como no Rio Poxim; e sete câmeras de monitoramento do clima.

Além desses aparatos tecnológicos, o mais recente investimento da Prefeitura foi a contratação de uma empresa de previsões meteorológicas, que oferecem informações detalhadas e mais precisas para Aracaju, com atualizações constantes.

“Esse aparato de monitoramento do clima, de forma tão tecnológica e integrada, não existe em nenhuma cidade do Brasil. Temos um acompanhamento em tempo real do que está acontecendo na cidade. Isso otimiza o trabalho da Defesa Civil. No sábado (11), por exemplo, choveu quase 100 mm na zona Norte, então nos deslocamos para onde era necessário atendimento, evitando o gasto desnecessário de esforços”, salienta Silvio.

População informada

Todas as informações geradas pelo ClimaAju, como alertas de chuvas, de ventos fortes ou de maré alta, são repassadas para a população por meio de comunicados à imprensa, divulgação nos canais oficiais da Prefeitura e o envio de alertas SMS para os números de celulares cadastrados no SMS 40199.

Aracaju é a quinta capital do Brasil e, proporcional à população, a primeira do Nordeste em números de celulares cadastrados no alerta SMS. “Os alertas são enviados quando temos informações precisas, cruzando dados de vários institutos de meteorologia. O nível de detalhamento é cada vez maior, o que nos dá bastante credibilidade junto à população”, comenta o secretário da Defesa Social e Cidadania.

Silvio enfatiza que a população deve colaborar com todo o esforço feito pelo poder público para garantir a resiliência de Aracaju. “Nós não conseguimos ser onipresentes em toda a cidade, varrendo todas as ruas, todos os dias. Por isso é necessário que todos colaborem, não jogando lixo nas ruas e nos canais, evitando o entupimento da rede de drenagem, causando inúmeros transtornos. A população é parte fundamental para tornar a cidade mais resiliente”, ressalta.

Fotos: André Moreira, Sérgio Silva e Felipe Goettnauer.

 

Deixe um Comentário