Tobias Barreto elegeu dois estaduais em 18. E, neste 22, pode ficar sem eleger nenhum representante para a Alese! Entenda a seguir

Em 18, a cidade de Tobias Barreto voltou a expressar a importância política que sempre teve no cenário estadual. Naquele ano, de uma só vez, Diná Almeida e Dilson de Agripino conquistaram uma cadeira na Alese graças, em sua imensa e maior parte, aos votos da população tobiense.

De lá para cá, Diná foi cassada e Dilson deixou o parlamento para voltar a ser prefeito. E, assim, Tobias ficou órfã de representação estadual.

Acontece que, neste ano da graça de 22, a situação não é das melhores para Tobias no sentido de voltar a ocupar o espaço que lhe é de direito, através do voto.

E não se trata de achismo de AndersonsBlog, não! A questão é que os tobienses podem não conseguir eleger nenhum tobiense por conta de alguns fatores.

Um deles: número excessivo de prés a estadual locais, sem que, ao menos até este momento, haja sinais de polarização. E isso fica claro quando se analisa que um dos nomes fortes para a disputa, Kaká Santos (UB), que concorreu a vice com Diógenes Almeida (MDB) em 20, é nome forte, mas não contará com Diógenes, que apoiará o lagartense Sérgio Reis (PSD), e, pra piorar, não tem se movimentado muito, também ao menos até agora, além de estar num partido cuja chapa é chamada, nos bastidores, “da morte”, com muita gente forte concorrendo.

No outro campo de uma possível, mas ainda inexistente polarização, estaria o vereador Beta (PSB), cujo nome vem sendo sustentado pelo prefeito Dilson de Agripino (Cidadania). Acontece que ele, Beta, passou por momentos muito difíceis, diante de uma Covid-19 quase mortal, e segue em tratamento de saúde para curar as sequelas. Ou seja: entre cuidar da própria saúde e cuidar de uma campanha, Beta e sua família farão o óbvio, né isso?

Aí chegamos a mais alguns nomes tobienses: Disney Viana (PP), ligado ao pré a federal Thiago de Joaldo, também do PP; Vereadora Finha (Cidadania), ligada ao senador Alessandro Vieira, do mesmo partido; e Dr. Kleyton Caires (Patriota).

Nesses casos acima, todos têm condições de uma boa votação em Tobias. Mas será que todos teriam condições de conseguir votos suficientes em outras cidades para garantir uma vaga? Essa é a grande dúvida nesse momento.

E ainda temos as candidaturas de “fora” – o que não quer dizer que seja ilegítimas, afinal a eleição é estadual, né não? Nesse caso, o delegado Fábio Alan (PSD), que tem atuação profissional muito reconhecida na cidade; Netinho Guimarães (PP), que é ligado ao grupo do presidente da Câmara, Gal de Filó (PSD) e, apesar de ser neto da conselheira do TCE/SE e ex-deputada Angélica Guimarães, tem um “pezinho” em Tobias, por ser neto do ex-prefeito da cidade Joca. E, como já dito, temos Sérgio Reis – e a família Reis sempre foi bem votada em Tobias.

Diante desse cenário, com tantas pré-candidaturas locais e também com fortes nomes de “fora”, ou as lideranças tobienses se alertam e colocam seus blocos na rua ou esse tantão de prés a estadual conversa entre si, se une e define quais os nomes mais fortes e viáveis ou, com o provável espalhamento de votos entre os locais e os “de fora”, dificilmente um cidadão ou uma cidadã genuinamente tobiense conseguirá uma cadeira na Alese nas Eleições 22. Sigamos!

4 Comentários

  • Maurício Nascimento

    1 de julho de 2022 - 07:27

    Não teremos eleitos em Tobias esse ano. Somente se algum nome surpreendesse conquistando muitos e exagerados votos fora do município, o que é muito difícil.

    Para aqueles que desejem votar em candidatos da terra vai um conselho:

    Ao escolher seu candidato leve em consideração duas coisas: o perfil do candidato e quem você estará realmente ajudando a eleger.

    Seu voto em Kaká ajudará a eleger 3 candidatos do União Brasil; assim como seu voto em Beta ajudará a eleger 1 ou no máximo 2 do PSB, em Disnei você somará votos para os 3 mais fortes do PP e por aí vai…

  • Fábio Alan Pinto Pimentel

    1 de julho de 2022 - 08:17

    Em que pese o respeito e consideração que o colunista Anderson merece, eu acredito que o predicado ˜de fora` não me cabe, posto que sinto-me um tobiense da terra. Nos quatro anos que estive como titular de Tobias Barreto, aprendi a amar as pessoas e esta terra abençoada que leva no nome um dos ícones da intelectualidade do final do século XIX. Em quatro anos da minha vida, só pensei em proteger a vida destas pessoas e em melhor a segurança destas. A segurança de Tobias Barreto foi um dos meus maiores desafios. Eis que, após de árduo trabalho nesta cidade, fui agraciado com o titulo de cidadão tobiense concedido pela Câmara de. Vereadores e sob a indicação da vereadora Elisângela por quem eu guardo um carinho e consideração enormes. Afetivamente, pertenço a Tobias. Barreto. Ademais, se, em Simão Dias, nasceu que o delegado Fábio Pimentel, é, em Tobias, que reside o berço do político Fábio Pimentel. Tanto é assim que, quando decidi ser pré-candidato, os tobienses foram os primeiros a saberem através dos meus amigos Rapidão das Notícias e Silas Aguiar. E a vontade de ser político nasceu de tanto ouvir os tobienses dizerem ˜seja candidato, seja candidato. Agradeço o espaço para a publicação destas. Palavras. Meu contato telefônico é 9 9994-4020

    • anderson

      1 de julho de 2022 - 10:27

      Perfeito, Fábio… Além de aprovado o comentário, farei uma publicação com suas palavras no feed do AndersonsBlog, blz? Só me d~e um tempinho pra isso porque, hoje, já tem pauta que só a peste…. kkkkkkk Obrigado pelo contato

  • PÁ DAQUI! PÁ DE LÁ! – Delegado Fábio Alan contesta análise de AndersonsBlog e tem seu ponto de vista respeitado e devidamente publicado - Jornalismo | Andersonsblog

    4 de julho de 2022 - 10:58

    […] Então, o delegado Fábio Alan Pimentel, pré a estadual, discordou de análise deste site (leia aqui) sobre sua participação na próxima eleição a partir de sua relação com o município de […]

Deixe um Comentário