Visita de Bolsonaro a Sergipe e a indigência de prés ao governo que dependem umbilicalmente de padrinhos nacionais

O deputado federal e pré ao Senado Laércio Oliveira (Progessistas) foi direto ao ponto: embarcará em Brasília com o presidente Jair Bolsonaro (PL) rumo a Sergipe nesta terça, 17. Lúcio Flávio, tambem do PP e pré a estadual, já manifestou participação no evento, Coronel Rocha, pré a senador pelo Mobiliza, também já garantiu presença e ativismo na visita de Bolsonaro. E eles estão todos certos, pois buscam espaços legislativos na próxima eleição e, nesse caso, é exatamente esse o espaço propício pra manifestação de apoio ideológico. Sim, porque ver gente que se diz preparada para governar e, ao mesmo tempo, ficar numa dependência absurda de pré candidatos a presidência é de uma contradição estúpida! Explica-se: ser um governador aliado de um presidente não é garantia de resultados positivos pra população, bem como os dois serem adversários não é uma definição absoluta de que o povo sairá perdendo. Explica-se 2: qual a maior obra do Governo Federal em execução no Estado? Duplicação da BR 101, né? Iniciada no primeiro governo de Albano Franco, lá no distante 1995, teve como “padrinho” em Brasília o então presidente FHC. E após um pequeno hiato de quatro anos, quando João Alves governou Sergipe durante o primeiro mandato presidencial de Lula, com Marcelo Deda no governo, Lula e depois Dilma na presidência, aí até 2016, já com Jackson Barreto governador, a BR 101 simplesmente estagnou. Sim, porque depois de concluído o trecho entre Aracaju e Estância, a obra passou a andar a passos de cágado. E, leitor e leitora, calcule com AndersonsBlog: somando os períodos de Albano, Deda e JB no governo, com aliados na presidência, chegamos a fabulosa quantia de 20 anos! E olha só que suprema ironia: nesta terça, 17, Bolsonaro vem inaugurar 40 quilômetros de duplicação, cerca de 20% do total da obra, com Sergipe sendo governado por… Belivaldo Chagas (PSD), justamente um adversário político do presidente, ora pois! Mas vamos na via inversa: e qual a maior obra pública capitaneada pelo governo de Sergipe nesse mesmo período analisado? A ponte Aracaju/Barra, né não?, idealizada e executada por João Alves justamente quando Lula estava na presidência. E nem é preciso lembrar – mas AndersonsBlog vai lembrar mesmo assim – que Lula disse, textualmente à época, isso publicado em livro e tudo, o Viagens com Lula, de Eduardo Scorlese e Leonencio Nossa, que o negócio era acabar com o seu adversário João Alves. Sente o drama: “eu sempre quis foder o João Alves. Já fiz aliança com todo mundo lá, com o Albano Franco, com o Almeida Lima. Eu faço aliança com qualquer um para foder o João Alves. Esse eu quero foder de qualquer jeito”, reproduz o livro duma das falas de Lula quando este era presidente e João era governador. E o que João Alves fez? Mesmo que a duras penas, entregou a ponte Aju/Barra, que leva o nome do pai do ex-governador, à população sergipana, o que ocasionou o maior boom em termos de desenvolvimento econômico de uma região sergipana nas últimas três décadas, pelo menos. Ou seja: ser aliado ou adversário do presidente de plantão não quer dizer rigorosamente nada. A questão é competência e ponto. Por isso que vermos parlamentares se posicionando ao lado de um ou de outro, ok! O parlamento é a essência do debate democrático e o espaço correto pra se defender essa ou aquela ideologia ou posicionamento. Agora ver quem pretende alçar um cargo Executivo se pendurar em candidaturas a Presidência é muito ruim! Porque revela, claramente, duas questoes: ou é um oportunismo canalha, onde o cabra, sem luz própria, quer pegar ponga seja em Lula ou seja em Bolsonaro, ou se trata de incompetência pura e simples, em que quem se propõe a concorrer ao governo condiciona sua vitória aqui à vitória do outro lá, pois se assim não for, efetivamente não saberá governar. Precisa desenhar?

2 Comentários

  • Jose Gomes

    17 de maio de 2022 - 15:28

    Parabens Anderson. Vdd verdadeira. O sinal de incompetencia ou oportunismo esta ai. Sempre detonaram Bolsonaro, mas sem exito, pois DEUS esteve e sempre estara protegendo nosso presidente. Duvida?

  • Aldo Leoncio

    22 de maio de 2022 - 11:08

    Temos aí dois candidatos q mamam nas tetas, dos últimos governos e do q está aí, é q se preocupam apenas em saber quem fica órgão tal!! Ex: deso,saúde,educação,…. E o povo q se lasque!
    Aí dizem o outro é um oportunísta!, será??!
    Ou o outro vai fazer com o estado o q fez com Itabaiana?!!
    Quebrou à oligarquia e governou pro bem do povo!!!
    Coronéis, estão sem saber o q fazer tranquem à internet,tomem os celulares do povo!!!!!🇧🇷🇧🇷
    Não conheço o 🦆, estive poucas vezes em sua cidade,porém à história dele chega em toda parte!!!!

Deixe um Comentário