Fábio Henrique e Dr. Samuel juntos em 22 é bom pra quem? Bem, os dois argumentam que é bom pra Socorro. Mas, na verdade, é bom mesmo pra eles!

A política é a arte de construir diálogos possíveis – ou mesmo de tornar os impossíveis no mínimo respeitosos. E isso, em tempos de tanto esgarçamento, de todas as partes, da animosidade eleitoral, é sempre um bálsamo! Agora, existem uniões e uniões…

Tomemos como exemplo a política de Socorro. Após duros embates entre si em 20, os deputados Fábio Henrique (UB), federal, e Dr. Samuel (Cidadania), estadual, anunciaram união na semana passada. Até aqui, apesar da estranheza que tomou conta da população socorrense por conta desse improvável acordo político, tudo bem.

O complicado é o discurso de ambos, ressaltando que essa unidade visa o bem de Socorro e de sua gente. Em entrevista na Fan FM, os dois, sem cerimônia, tascaram as seguintes frases:

Eu quero sempre o melhor para minha cidade, por isso declaro que meu pré-candidato a deputado federal é Fabio Henrique!”, disse Dr. Samuel.

Unimos nosso amor por Socorro e a certeza de que juntos faremos muito mais por essa cidade tão querida!”, complementou Fábio Henrique.

Olha só, leitor e leitora, AndersonsBlog não duvida que eles, de fato, possam e até devam fazer algo por Socorro. Mas daí a dizer que a união entre ambos é por Socorro? Aí já ultrapassa o mínimo bom senso. E é por essas e outras que a população desacredita tanto da classe política.

Senão, vejamos: a união de Fábio e Samuel é de interesse exclusivo dos dois com um objetivo em comum, que é combater o prefeito Padre Inaldo (PP). Esse combate não se dá se os dois estiverem fora de combate, ou seja, sem mandato, certo?

Com Inaldo surfando um bom momento pré-eleitoral com o nome de Carminha Paiva (PP) para estadual, além de estar sendo cortejado por todos, sem exceção, prés a governador, Fábio e Samuel perceberam que, sozinhos, a missão da reeleição de ambos estaria dificultada.

Fábio por estar no União Brasil, cujas chapas de estadual e federal são chamadas “chapas da morte”, por conta dos nomes postos. E Samuel por, justamente, ter que enfrentar o nome leve e bem aceito de Carminha na sua maior base eleitoral que é Socorro.

Então, não seria mais legal se ambos dissessem claramente que estão juntos para se salvar politicamente? Até porque, e o leitor e a leitora podem escrever aí, caso os dois se reelejam, em 24, numa nova disputa municipal, dificilmente se manterão unidos e, de 0 a 10, a chance de ambos concorrerem novamente à prefeitura é de 11! Simples assim!

1 Comentário

Deixe um Comentário